atendimento@grupoecf.ong.br
+55 16 98870 0154
Rua Amazonas, 265 Campos Eliseos Ribeirão Preto SP
A tranformação oculta do umbandista
Home » Textos Diversos  »  A tranformação oculta do umbandista
A tranformação oculta do umbandista
Texto para reflexão

Transformação oculta do umbandista

…um dos sentidos que se observa na maioria dos praticantes de umbanda, é que apesar da longa data de frequência e admiração dos ritos, muitos ainda continuam da mesma forma como quando eram antes de irem a um templo: os mesmos problemas, as mesmas faltas, muitas vezes, inclusive, até ligeiramente pior.


E como é fácil para muitos atribuir essa culpa a entidades obsessoras, inimigos espirituais que se arrastam em correntes, transmitindo ao ser vivo as mazelas da alma. Mas, algo que muito umbandista não sabe, é que aquela “umbanda automática” de acender vela, riscar ponto, cantar a música, fica em certo tempo, apenas isso mesmo, eternamente, lotada nestes 3 movimentos do terreiro, que são fascinantes, mas que são (ao longo do tempo) pouco pratico na transformação que se propõe ao umbandista, que se diz SOU DE UMBANDA.


Esta umbanda agrada as entidades e motiva o ÂNIMA, estimula com que sintamos a energia do rito, mas é notado que, apesar de tudo isso, ela não nos transforma profundamente, e por isso que, apesar de frequentarem a umbanda a tantos anos, na mesma casa ou variando, a pessoa continua na mesma, estagnada. Pode ser a pessoa não tenha sido levada a entender que a umbanda é um corpo pensante em movimento, que é transformadora a partir do momento em que todos se propõem a esta transformação.


A ajuda VERDADEIRA que a umbanda se justifica, não esta nas velas e nem nos atabaques, mas na modificação positiva da consciência (mecânica, de pensamento e quântica, de sentimento) do filho de fé, e para que essa mudança ocorra, é preciso abrir mão da necessidade dos itens materiais da umbanda, e prover a intimidade da meditação, no entendimento das leis karmicas, propósito da reencarnação, entender a função do FENÔMENO DA MORTE para valorizar o MILAGRE DA VIDA, e por fim reconhecer o AMOR E A CARIDADE (ainda que sejam auto aplicados, sem egoísmo).


A magia de fato, ocorre na transformação das coisas ocultas da mente do ser. A magia que se vê, de velas, fogo e manifestações, pouco causa de transformação, ainda que nos agrade aos olhos, mas são aquelas invisíveis (que exu não mostra e preto velho não conta) que é a que conta para nosso livro da vida. Axé.