atendimento@grupoecf.ong.br
+55 16 98870 0154
Rua Amazonas, 265 Campos Eliseos Ribeirão Preto SP
O medo da morte
Home » Textos Diversos  »  O medo da morte
O medo da morte
MEDO DA MORTE, é natural que o espírita, espiritualista, umbandista e tantos outros reencarnacionistas, possuírem de certa forma, o medo da morte?

O medo da morte

Este é um pomposo dilema. Se acredito e defendo uma prosperidade da vida em espírito, estudando e aceitando em vida terrena que tudo aqui me é para a própria evolução, porque me deparo com a situação MORTEM em que me transvisto em dor e sofrimento pela eventual partida/perda de um ente querido? Pode ser que (na opinião de EXU), este indivíduo que é devotado as causas da alma (estudo, pesquisa, pratica, ajuste, elevação, evolução) encontre em seu íntimo, “…a estranha sensação de que, quando haverá chegado a sua hora ou a de quem lhe é próximo, a certeza de que aqueles que eram os deveres da própria vida na terra, não foram cumpridos com a devida destreza…”, sendo que teve tempo e condições (a própria questão da vida na terra) para cumprir cada um dos compromissos espirituais que foram propostos antes do seu próprio nascimento.

O maior compromisso talvez, quem sabe até mais do que a proposta do AMOR INCONDICIONAL, é o PERDÃO INCONDICIONAL. Fato que não reencarnamos imediatamente para AMAR nossos inimigos de vidas passadas, mas para considerarmos a manivela do PERDÃO para com ele e para conosco (auto perdão).

É com isso então que, em dada a hora da partida, emitimos o sintoma/pensamento de que “…vim, fiz parte do que tinha que fazer, mas não fiz tudo o que precisava fazer, e parto agora dessa terra sem entender esse amor que me é destino, porque não consegui exercer o perdão sem que empunhasse condições para tal…” Os deveres eu tinha, porém não os cumpri. Parto para lá com o medo da cobrança das dividas que não paguei enquanto estava de cá.